Páginas

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Psicologia de um Vencido

Eu, filho do carbono e do amoníaco,
Monstro de escuridão e rutilância,
Sofro, desde a epigênese da infância,
A influência má dos signos do zodíaco.

Profundissimamente hipocondríaco,
este ambiente me causa repugnância,
Sobe-me a boca uma ânsia análoga a ânsia
Que se escapa da boca de um cardíaco.

Já o verme-este operário das ruínas-
Que o sangue poder das carnifícinas
Come, e à vida em geral declara guerra,

Anda a espreitar meus olhos para roê-los,
E há de deixar-me apenas os cabelos, 
Na frialdade inorgânica da terra!
(Augusto dos Anjos)


2 comentários:

  1. juuuuuuuu, ooo juuu, eu não entendi hehehe. me explica ?? hehehe

    ResponderExcluir
  2. Guga esse texto pra mim pelo menos representa um pensamento que muitas vezes nos assombrar: a morte, mas nós cristãos acreditamos que a morte é uma passagem.Dá uma lida na bíblia no livro da Sabedoria capítulos 1 e 2 que fala um pouco sobre isso qualquer coisa me pergunta.

    ResponderExcluir