Páginas

terça-feira, 26 de julho de 2011

Inverno

 Sinto e sei que estou no inverno da minha alma.O outono foi intenso tive que deixar todos os excessos permitir que as folhas secas das mágoas caíssem, fiz escolhas difíceis que me trouxeram angústias e alegrias.Agora sinto que o gelo  está em  todo o lugar e eu estou perdida sem saber o que fazer, devo derrete-lo ou esperar que derreta?Realmente não sei o que fazer, tantos acontecimentos se passaram aprendi tanta coisa em tão pouco tempo, mas nenhum desses aprendizados parecem me servir agora. A brancura e a beleza da neve já não têm mais graça.A esperança  que me resta é que a primavera chegue logo e que minha vida floresça e o sofrimento dê  frutos.
Juliana de Araújo Costa

Nenhum comentário:

Postar um comentário