Páginas

quinta-feira, 5 de abril de 2012

Angústia Suprema-Rosa de Saron

Eu imagino seu olhar.
Eu o procuro no tempo.
A última noite entre nós,
angústia ao extremo.
Sua alma entristeceu
Companhia adormeceu.
Só a lua iluminar
a angústia de um Homem Deus.
Prostrou-se em terra, exprimiu sua aflições.
Um anjo consolava
e a tristeza o abalava.
Foi na solidão sua maior dor
Suor e sangue angústia e amor.
sua fé venceu a dor.
Ao seu destino se entregou.
A salvação seria tal qual Deus Pai queria.
Repleto de amor,
o sangue transpirou.
Rogério Feltrin / Eduardo Faro



Nenhum comentário:

Postar um comentário